Descubra como é calculado a taxa de condomínio

Descubra como é calculado a taxa de condomínio

Se você mora em um condomínio com certeza já deve estar acostumado a pagar a taxa condominial, mas será que sabe para onde realmente vai esse valor?

Ter este conhecimento pode te ajudar a pedir melhorias nas áreas comuns e a discutir sobre reajustes.


Conhecendo a taxa

O valor do condomínio é uma cobrança mensal que deve ser cobrada a todos os moradores com o intuito de manter a manutenção e conservação das áreas comuns.

O cálculo para determinar o valor a ser pago é feito baseado no número de residências dos prédios.

A taxa deve ser usada, primordialmente, para as despesas ligadas à manutenção da rotina do condomínio.

Os custos podem incluir: pagamento de funcionários, contas de telefone, luz, água e impostos, aquisição de materiais para limpeza, administração terceirizada e fundo de reserva para cobrir despesas.

É importante ressaltar que a taxa condominial é obrigatória e deve ser paga, correndo o risco de ser cobrado judicialmente. Se a inadimplência persistir, um juiz poderá decretar a penhora de bens para cobrar a dívida.


Como calcular o valor da taxa?

Para calcular o valor do condomínio, é preciso analisar os gastos dos últimos doze meses ou calcular com base em previsões do valor que será gasto com os itens já citados.

É importante considerar também um índice para reajustar o valor pensando na inflação e definir o valor do fundo de reserva. Muitos condomínios aplicam uma adição de 5% a 10% das despesas para a reserva.

Outro dado que pode ser levado em consideração é o acréscimo de alguma despesa extra. Caso planejem fazer uma alteração ou obra durante o ano, esse valor deve ser somado a taxa.

Tanto o fundo de reserva quanto possíveis obras devem ser debatidas durante a reunião de condomínio e precisam ser aprovadas pelos moradores.

Após ter a soma dos gastos anuais é preciso dividir o valor pelo número total de unidades.

Também é possível ratear o valor da taxa com base na chamada “quota”. Essa divisão acontece quando os imóveis apresentam características diferente entre si no mesmo condomínio.

Por exemplo, em caso de prédios com cobertura ou quando alguns apartamentos apresentam 2 quartos, enquanto outros possuem mais.

Essa diferença é justificada por essas unidades ocuparem um espaço maior no condomínio ou apresentarem um maior gasto de água e luz.

Nessas circunstâncias, o cálculo da taxa é o mesmo, porém é dividido de forma proporcional com o tamanho do apartamento.


É possível alterar o valor?

Sim, é possível fazer cortes na taxa. É recomendado que uma reunião para definir o orçamento do condomínio deve ser realizada anualmente.

Entretanto, é imprescindível que se leve em conta a qualidade dos processos. Nunca deve ser eliminado gastos essenciais como limpeza, segurança, reformas ou reparos necessários pelo uso contínuo de espaços e equipamentos.


Veja também as normas e os regulamentos que regem a convivência em um condomínio

Receba Novidades

Cadastre-se e receba as novidades do mercado imobiliário em seu email.

Blog Leardi - Últimas Notícias

Fique por dentro das novidades do mercado imobiliario e de franquias. Oportunidades, dicas, informação.